Provas Clássicas e as 5 Monumentos.

O que são Provas Clássicas no ciclismo? Quais as diferenças entre uma prova clássica e uma grande volta, o que são as Clássicas Monumento?

Uma prova clássica no ciclismo nada mais é que uma prova realizada em apenas um dia. Ou seja, ela tem início e fim em uma única e singular etapa. O que  estamos acostumados sempre a ouvir é sobre Tour de France, Giro de Itália entre outros, mas todas essas competições são realizadas em várias etapas, ou seja é necessário de uma a três semanas para realizar esse tipo de prova, ao contrário da prova clássica que é sempre realizada em apenas um único dia.

parisroubaix.jpg

O que torna uma prova clássica mais emocionante é que como não existem outros dias de competição, as equipes não tem a necessidade de “economizar” energia, o que faz com que os atletas estejam sempre no seu limite, tornando a prova mais imprevisível e agressiva. Há quem diga que é mais emocionante do que as demais.

Outra particularidade das provas clássicas, são as distâncias. Normalmente são eventos mais longos com até 300km de distância. O que devemos levar em consideração também é que a maioria delas são disputadas na primavera Europeia (Março-Abril), o que torna o clima imprevisível com temperaturas ainda baixas, chuvas, neve entre outros.

capa.jpg

No calendário europeu, existem inúmeras provas clássicas de primavera, porém 5 delas são consideradas Clássicas Monumento. Essas Clássicas Monumento são as 5 principais competições clássicas, as mais tradicionais, que recebem maior investimento, maior audiência e público, as mais antigas e principalmente as que todos tem a intenção de ser vitorioso.

As 5 Clássicas Monumento são, Milan-SanRemo / Tour Of Flanders / Paris-Roubaix / Liege-Bastogne-Liege / Giro Il Lombardia

datas.jpg

1 – Milan-Sanremo (Itália):

Criada em 1907, a Milan-Sanremo acontece na Itália ligando as cidades de Milão até a província de Sanremo. Sendo a primeira clássica monumento da temporada, realizada no fim do mês de Março é a Clássica monumento que tem a maior quilometragem de todas as clássicas, geralmente ultrapassando os 300km de distância de percurso, sendo sem dúvidas a característica mais marcante dessa prova.

O percurso de mais de 300km com partida de Milão, vai em sentido ao litoral oeste italiano, as margens do Mar da Ligúria. A prova em si não apresenta grandes subidas, porém ao longo de sua história é sempre decidida em uma das 2 pequenas subidas no final, a “Cipressa” a 25km para a chegada, e na “Poggio” a 6km para o fim. Geralmente são nesses pontos em que os ataques são mais fortes e decisivos para selecionar o grupo antes da linha de chegada.

milan sanremo.jpg

2 – Tour of Flanders (Ronde van Vlaanderen) – (Bélgica):

Criada em 1913, a Tour Of Flanders e também conhecida como Ronde van Vlaanderen, acontece na Bélgica em toda a região de Flanders. Geralmente a prova é realizada na ultima semana de Março ou primeira semana de Abril, também na primavera Européia.

A particularidade dessa prova, é a existência das 18 subidas de curta distância porém com bastante inclinação, sendo algumas delas com o piso em paralelipípedos (pavés) ao longo de seus quase 280km de percurso.

Geralmente a prova é decidida com ataques na última subida a aproximadamente 20km para o final A chamada Patenberg, com o piso em “pavés” a mesma tem apenas 400m de distância, mas com pontos de até 20% de inclinação, é realmente uma “parede”.

flanders.jpg

3 – Paris Roubaix – (França):

Criada em 1896, a Paris Roubaix sem dúvida alguma é a prova clássica de maior mídia, é conhecido como a “Clássica das Clássicas”, e também como “Inferno do Norte”. Ela se passa quase toda ao norte da França ao lado da divisa com a Bélgica.

Desde a sua criação ela tinha início em Paris e terminava no Velódromo de Roubaix, mas com o passar dos anos mudaram a largada para Compiègne, que fica a 60km de Paris.

A prova acontece geralmente uma semana após a Clássica Tour of Flanders, geralmente na segunda semana de Abril.

A particularidade dessa clássica são os 29 trechos de pavés (paralelepípedos). O percurso tem quase 260km de distância, sendo que quase 55km do total são distribuídos em trechos de pavés. Cada setor de pavés recebe uma numeração de estrelas de 1 a 5, para avaliar a dificuldade de cada trecho. Os lendários setores como Floresta de Arenberg e Carregour D’Labre recebem 5 estrelas de dificuldade. Isso torna a paris Roubaix a prova mais difícil que se pode encontrar no ciclismo, talvez daí o “apelido” Inferno do Norte.

Essa clássica geralmente é decidida com ataques solo nos trechos de pavés nos quilômetros finais da prova. Geralmente no setor 4, o Carrefour D’Labre, a apenas 15km para o final.

E notório a quantidade de pessoas que vão assistir essa prova, são milhares de espectadores espalhados por todo o percurso, e também claro no velódromo antigo de Roubaix, onde é realizada a chegada.

Paris-Roubaix-peloton-photo-Sirotti.jpg

4 – Liége-Bastogne-Liége (La Doyenne) – (Bélgica):

Criada em 1894, a Liége-Bastone-Liége e também conhecida como La Doyenne, acontece na Bélgica em toda a região das Ardenes. É clássica mais antiga de todas as 5 monumentos. Geralmente a prova é realizada na ultima semana de Abril, e marcada como a última clássica monumento da Primavera.

Com a saída da cidade de Liége em direção até Bastogne e posteriormente volta a Liége onde é a chegada, o percurso tem 260km, tendo como particularidade a existência das 10 subidas de curta distância porém com bastante inclinação.

Essa prova tem geralmente o final em subida, ou seja ela termina ao alto, e geralmente são os ciclistas mais fortes e escaladores que sempre são os favoritos.

liege.jpg

5 – Giro Il Lombardia – (Itália):

Criada em 1905, a IL Lombardi, acontece na Itália na região norte próximo a região do Lago de Como. Ela marca a última clássica monumento da temporada, e também a é única que acontece fora da primavera. Ela geralmente ocorre em Outubro.

O percurso tem aproximadamente 240km, com subidas emblemáticas e decisivas na parte final.

Acontece nas duas últimas subidas da prova, na “Colma de Sormano” ou “Civiglio” são subidas curtas, mas geralmente os ataques acontecem ali. Geralmente o ciclista que completa a “Civiglio” na frente a aproximadamente 20km do final tem grandes chances de vencer, pois o final é em descida.

lombardia.jpg

Essas são as 5 Clássicas Monumento, cada uma com sua história e particularidade, mas sem dúvida alguma são as provas mais empolgantes de se assistir no ciclismo.

paints.jpg

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s